Domingo, 22 Abril 2018

Notícias

0
0
0
s2sdefault

Carta da Conferência Nacional de Comunicação realizada em São Paulo nos dia 13 e 14 de abril. Vencer a Batalha da Comunicação!

Conferencia nacional de comunicacao

 

No momento em que concluímos a Conferência “Vencer a Batalha da Comunicação”, en-frentamos múltiplas batalhas no Brasil, na América Latina e no mundo.

A batalha para defender a democracia, a soberania, os direitos da classe trabalhadora. A batalha pela igualdade e pela liberdade em todos os poros da sociedade. A batalha para libertar Lula, a maior liderança popular do país e uma das mais expressivas da América Latina e respeitada em todo mundo. A batalha para julgar quem matou Marielle e Anderson, há mais de 30 dias. A batalha para enfrentar o imperialismo e suas guerras.

A batalha da comunicação é fundamental porque atravessa todas as batalhas. Por isso, travamos, lembrando Che, duas, três, muitas batalhas.

A democracia na comunicação, assim como na sociedade, é uma conquista dos povos. A comunicação é um bem público, um direito humano à informação e ao debate esclarecedor.

Em muitos países há limites à propriedade privada dos meios de comunicação, ao oligopólio, à propriedade cruzada de diversos meios e à manipulação eleitoral. A constituição brasileira assegura vários desses aspectos mas não são respeitados. Continua, portanto, a luta para realiza-los.

Vivemos um grave momento de ataque à democracia, de judicialização da politica combinada com a prática do jornalismo de opressão que acusa, julga e condena lideranças políticas populares e manipula a opinião pública.

Aprendemos duras lições na luta pela democracia. Compreendemos que idéias generosas, universais e justas só se realizam quando se transformam em força viva e em prática social e política. Isso porque elas mesmas são sonhos e instrumentos de um novo mundo possível, em choque com o mundo que faz de tudo para ser, e principalmente parecer, imutável.

Precisamos, portanto, construir uma comunicação viva, compartilhada e popular. Para isso é fundamental combinar pluralidade, criatividade e unidade.

Essa Conferência ocorre dentro desses marcos, na dimensão nacional, continental e, mesmo, mundial.

Somos muitos e muitas. Quando nos unimos em causas comuns, nossas vozes crescem e conseguem desafiar o conservadorismo, o neoliberalismo, o poder e o capital.

Assim, partimos daqui com compromissos e iniciativas para uma ampla e coordenada ação nas redes sociais, rádio, TV, jornal e toda nova plataforma que criarmos coletivamente.


#LulaLivre.

0
0
0
s2sdefault

ATENÇÃO MILITÂNCIA!

Todos e todas que puderem se deslocar para Curitiba (PR) devem partir imediatamente. Além de acampamento (levar barraca) temos um cadastro de pessoas de Curitiba, solidárias, que oferecem pouso (apenas levar pertences individuais: toalha, cobertor, travesseiro). E mais...

💪🏽 quem tiver vaga no carro para oferecer carona solidária até Curitiba deve se deslocar até a sede Estadual, não podemos desperdiçar nenhum lugar nos carros.
💪🏽 quem não puder ir, mas tiver carro e puder emprestar, oferecemos motoristas responsáveis que assinarão termo de responsabilidade.
💪🏽 quem precisar de carona para Curitiba deve se deslocar até a sede onde será o ponto de partida das caronas solidárias.
💪🏽 quem puder ir com bate e volta também deve vir.
💪🏽 na sede iremos realizar cadastros e organizar os horários de partida e retorno das caronas solidárias assim como possíveis hospedagens solidárias.
Endereço: Sede do Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina, jardim Olivio Amorim, 36, telefone 48 3024-6313

0
0
0
s2sdefault

A SIMBOLOGIA DOS NOMES.

Nomes

Ridículos seriam William Bonemmer e Walfredo Maya, nomes de registro de nascimento de dois globais que atuam com nomes diferentes? O primeiro é William Bonner, apresentador de telejornalismo de ficção, e o segundo, Wolf Maya, o talentoso escritor de novela de realidade. Com certeza que não seriam ridículos pela simples troca de nomes, mas talvez por outros motivos.

A inclusão, temporária e voluntária, do nome "Lula" no meio do nome de cada parlamentar solidário, amparada regimentalmente pelo Congresso Nacional, não é ridícula, é sim um simbólico chamamento à opinião pública, além daquela "opinião publicada", de que a condenação de Lula ocupa um ridículo e teratológico processo jurídico, onde a única desobediência civil até agora praticada foi pelo Estado.

Quem sabe ainda, por acolhimento pleno da ridicularização institucionalizada, troquemos o nome de Estado Democrático de Direito por Estado "Democrático" de Exceção de Direito.

Seria bom que alguns outros políticos, jornalistas, juízes e procuradores adaptassem a suas máscaras, canetas, togas e outros símbolos de soberbas "imparcialidades", os codinomes Ustra, Bolsonaro, Marinho e Moro.

Murilo (Lula) Silva - Advogado e secretário de comunicação do PT de Santa Catarina.

 

0
0
0
s2sdefault

Nota Oficial!

Logo PTHoje é um dia trágico para a democracia e para o Brasil.

Nossa Constituição foi rasgada por quem deveria defendê-la e a maioria do Supremo Tribunal Federal sancionou mais uma violência contra o maior líder popular do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ao negar a Lula um direito que é de todo cidadão, o de defender-se em liberdade até a última instância, a maioria do STF ajoelhou-se ante a pressão escandalosamente orquestrada pela Rede Globo.

E ao pautar o julgamento do habeas corpus de Lula, antes de apreciar as ações que restabelecem a presunção da inocência como regra geral, a presidenta do STF determinou mais um procedimento de exceção.

Esse direito fundamental, que fatalmente voltará a valer para todos, não valeu hoje para Lula.

Não há justiça nesta decisão. Há uma combinação de interesses políticos e econômicos, contra o país e sua soberania, contra o processo democrático, contra o povo brasileiro.

A Nação e a comunidade internacional sabem que Lula foi condenado sem provas, num processo ilegal em que juízes notoriamente parciais não conseguiram sequer caracterizar a ocorrência de um crime.

Lula é inocente e isso será proclamado num julgamento justo.

O povo brasileiro tem o direito de votar em Lula, o candidato da esperança. O PT defenderá esta candidatura nas ruas e em todas as instâncias, até as últimas consequências.

Quem tem a força do povo, quem tem a verdade ao seu lado, sabe que a Justiça ainda vai prevalecer.

Comissão Executiva Nacional do PT

0
0
0
s2sdefault

 faca sua doacao 1

Clique aqui e Faça sua DOAÇÃO!

Cartilha, Direito de Resposta

Nosso Endereço

Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina.
Praça Olívio Amorim, 36, CEP: 88.020-090, Florianópolis - SC
Fone/Fax: 48 3028-6313

Editar o site