Domingo, 19 Novembro 2017

Dresch cobra coerência de políticos e movimentos que bradavam contra a corrupção

O deputado estadual Dirceu Dresch lamentou, hoje (25), na tribuna da Assembleia Legislativa, o momento pelo qual passa o país. “Estamos envergonhados e tristes, mas isso não basta. Deixamos um governo ilegítimo, fruto de um golpe, entregar o Brasil e o povo brasileiro junto, porque estão discutindo agora que é permitida a escravidão.” Para o deputado, que acompanha atentamente a movimentação em Brasília, os acontecimentos vão muito além de um teatro. “É um escracho com o povo brasileiro”. Dresch questionou a falta de coerência dos deputados federais e dos senadores de Santa Catarina que fizeram discursos para afastar uma presidente da República por causa da corrupção e agora votam contra a investigação das denúncias contra Michel Temer. Segundo o deputado, se fosse por causa da corrupção estariam votando diferente agora. “Cobramos posição, não só dos políticos, mas também dos movimentos partidários que estão sumidos, como o MBL e tantos outros.

O que fazem? Qual é a sua posição? Se eram contra a corrupção, deveriam continuar!”, disse. “Por isso, não têm credibilidade, assim como federações que patrocinaram o golpe, pagaram ônibus e liberaram os funcionários para ir para as ruas, onde estão? Era, de fato, o debate sobre a corrupção? Ou era uma posição partidária, contra um governo que atendia a população mais pobre?”, disparou.


--
Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Twitter: @PTnoparlamento | Facebook: PT no Parlamento

0
0
0
s2sdefault

Cartilha, Direito de Resposta

Nosso Endereço

Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina.
Praça Olívio Amorim, 36, CEP: 88.020-090, Florianópolis - SC
Fone/Fax: 48 3028-6313

Editar o site