Sexta, 23 Fevereiro 2018

"Defender Lula dia 24 é defender os trabalhadores", afirmou o Secretário Nacional Sindical em Joinville.

WhatsApp Image 2018 01 17 at 22.07.41

 

WhatsApp Image 2018 01 17 at 22.07.42

No planejamento do Setorial Sindical do PT/SC realizado na última terça-feira (16) o Secretário do Setorial Sindical do PT Nacional Paulo Cayrez que também é presidente da Conferação Nacional dos Metalúrgicos (CNM/CUT) e vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos do ABC paulista afirmou que "defender Lula dia 24 de janeiro em Porto Alegre é defender a própria classe trabalhadora por que Lula, o PT foi o que mais fez nos seus governos para garantir e aumentar os direitos dos trabalhadores deste país".

O presidente do PT/SC o deputado federal Décio Lima também esteve na abertura da atividade que foi realizado na Recreativa do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos. Estiveram presentes sindicalistas das mais diversas categorias de todo o estado.
"Daqui para frente iremos demonstrar e manifestar o descontentamento dos trabalhadores com a retirada de direitos e iremos defender o Lula em Porto Alegre, iremos mostrar que não aceitamos estas coisas erradas e injustas que estão fazendo neste país e a perseguição política ao presidente", disparou o secretário Nacional do Setorial Sindical Paulo Cayrez.

O presidente do PT/SC Décio Lima lembrou os anos que atuou como advogado trabalhista nos sindicatos e afirmou que "derrotados a primeira etapa da Reforma da Previdência agora temos que estar mobilizados para a segunda tentativa de aprovarem a Reforma para frente. Temos duas lutas pela frente o julgamento dia 24 e barrarmos a Reforma da Previdência", observou o congressista.
O deputado assinalou "que o candidato do PT ao governo estadual tem de representar um programa que efetive o desenvolvimento e a justiça social em Santa Catarina porque não é possível aceitarmos uma região como a do Contestado em Santa Catarina hoje com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) figurado entre um dos menores do Brasil semelhante ao do agreste nordestino, queremos a efetiva decentralização e não esta que está ai", declarou Lima.
O parlamentar destacou também que chegou o fim de um ciclo político composto pela tríplice aliança. Lembrou que na história política de Santa Catarina um pré-candidato do PT ao governo do estado neste mesmo período do ano nunca esteve tão bem posicionado nas pesquisas de intenção de voto. Hoje o deputado Décio Lima aparece entre 13% a 19% nas eleições anteriores os candidatos do PT sempre apareciam com no máximo 5%. Dependendo do cenário projetado Lima figura entre terceiro e segundo colocado o que significa que se a eleição fosse hoje teria chances reais em estar no segundo turno.
O coordenador do setorial sindical PT/SC que também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Joinville Rodolfo Ramos apontou que "a retomada dos direitos dos trabalhadores tem um nome e é Lula".
Diretor do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) Rangel Augusto Ferreira Alves denunciou o ataque soberania nacional cometido pelo governo Temer como o venda de ativos da Petrobras e a política de concessões ao setor privado internacional de áreas sensíveis de nossa infraestrutura como os aeroportos.
O dirigente do PT de Joinville o jornalista Marlon de Souza em caráter analítico descreveu "que havia um pacto social que foi constituído para a redação e a promulgação da Constituição de 1988 em torno da construção do Estado de bem estar social. Pacto que foi reafirmado com a conciliação entre capital e trabalho nas eleições de 2002 e este pacto foi rompido com o impeachement sem crime de responsabilidade fiscal da presidenta
Dilma Rousseff. Houve o ronpimento da institucionalidade por aqueles que promovetam o Golpe de Estado não por nós para retirarem direitos dos trabalhadores com o objetivo de maxinizar os lucros. Agora agem com o que os juristas e teóricos do direito denominam de lawfare que é o mau uso do Poder Judiciário para realizar a perseguição política contra a maior liderança política deste país. A restauração da institucionalidade e da democracia só irá acontecer com Lula candidato. Iremos defender a democracia e este projeto de desenvolvimento com distribuição de riqueza para o país. Portanto defender Lula é defender a democracia e este projeto para nação", considerou o jornalista.
A secretária de Movimentos Populares do PT de Joinville Jane Backer também integrou a abertura do evento. Estiveram presentes coordenadores regionais do MST da região Norte do estado, lideranças da luta pela moradia de Joinville e representantes de outras centrais sindicais.

0
0
0
s2sdefault

Cartilha, Direito de Resposta

Nosso Endereço

Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina.
Praça Olívio Amorim, 36, CEP: 88.020-090, Florianópolis - SC
Fone/Fax: 48 3028-6313

Editar o site