HomeNotícias“Eleição deste ano é uma luta pela democracia contra forças fascistas”, afirma Lédio Rosa

“Eleição deste ano é uma luta pela democracia contra forças fascistas”, afirma Lédio Rosa

“Eleição deste ano é uma luta pela democracia contra forças fascistas”, afirma Lédio Rosa

Pré-candidato à um dos cargos majoritários da eleição deste ano pelo PT o desembargador recém aposentado Lédio Rosa afirma que as candidaturas do campo progressista deste ano representam luta contra o fascismo e pela restauração da democracia.

Declarou que após se aposentar devido ao agravamento da conjuntura política optou por se dedicar a luta política pela democracia.”Optei pelo PT porque sou um homem ideológico. E estou convencido que a esquerda pode  vencer estas eleições”, declarou o juíz recém aposentado.

Rosa esteve em Joinville na sexta-feira (25/5) para em um evento no Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos/CUT onde falou sobre o seu mais recente livro “Quando o juíz é (in) justo”. Uma obra de narrativa ficcional que constrói uma análise crítica do papel da magistratura na sociedade enquanto instituição que preserva privilégios de uma elite econômica.

Na estética da literatura Lédio Rosa que também é professor de Filosofia do Direito na UFSC considerou que se fosse para comparar com alguma outra obra literária seu trabalho está próximo da construção narrativa de Albert Camus.

Quando foi indagado sobre a prisão do presidente Lula o jurista na altura de sua estatura de quem dedicou mais de 30 anos de sua vida à magistratura afirmou que leu o processo. “É uma sucessão de ilegalidades o que cometeram com Lula. É evidente que é uma condenação sem prova de crime algum. Poucas pessoas sabem, mas a acusação é não de que Lula teria ganho a cobertura do Triplex do Guarujá, mas de que teria trocado um apartamento dos andares inferiores do mesmo edifício que a esposa dele Marisa Letícia comprou em 20 prestações pelo apartamento da cobertura.Tem documentos que comprovam que a esposa do presidente Lula pagou 20 prestações pela compra do apartamento e antes de qualquer processo ou mesmo acusação ela havia solicitado legalmente que desejava entregar o apartamento do andar inferior para a construtora pedindo a devolução do dinheiro porque havia se arrependido do negócio. Esta lá tem documentos que comprovam. Nem reforma houve como também foi descrito pela acusação”.

Lédio Rosa é ainda mais enfático quando compara o Brasil com países de democracia mais madura. “Na Inglaterra se um juíz viola Direitos Fundamentais como ocorreu e está ocorrendo no Brasil o juíz já estaria preso. Nos Estados Unidos nem ouso pensar o que fariam com um juíz com atitude semelhante, nestes países nem a extrema-direita iria admitir um juiz violar Direitos Individuais seja de quem quer que seja, mesmo de um adversário político, lá há valores invioláveis”, explicou em tom professoral.

O desembargador falou também sobre a atual paralização dos caminhoneiros. “Há um locaute e o que é preciso esclarecer para a sociedade e para os trabalhadores que precisamos combater a atual política de preços da Petrobrás. Hoje o Brasil, a Petrobrás vende óleo cru e compra derivado do Petróleo”.

O desembargador teve sua filiação no PT referendada pelo próprio presidente Lula em um ato público no dia 24 de março no Largo de São Paulo em frente a Praça XV de Novembro no Centro de Florianópolis como parte da Caravana no Sul país.

(Marlon de Souza – Jornalista – Micro PT Joinville)

Compartilhe
Sem comentários

Deixe seu comentário