Problema é que não falta em Santa Catarina, elenca Fabiano

O deputado estadual Fabiano da Luz (PT/SC) desfiou, hoje (20), na sessão plenária da Assembleia Legislativa (Alesc), um rosário de problemas pelos quais passa Santa Catarina, entre eles dengue, coronavírus, estiagem, escândalos no governo e a eminência de restrições com a proximidade do período pré-eleitoral. Citou o aumento de casos de dengue no Oeste e o risco das pessoas que contraírem o vírus terem a imunidade reduzida e ficarem suscetíveis ao contágio de outras doenças, entre elas a Covid-19.

Fabiano contou que, quando foi prefeito de Pinhalzinho, houve um período de alto contágio de dengue e a cidade era mantida muito limpa e organizada. O problema maior, no entanto, estava no acúmulo de água nas calhas das casas, nas marquises dos prédios e nas caixas d´água com as tampas deslocadas. “A proliferação estava no alto e não no chão. Por isso, é importante que cada cidade faça o trabalho de prevenção e cuidado”, advertiu.

Outro grave problema apontado pelo parlamentar foi a estiagem, que está diminuindo a qualidade do pasto e, consequentemente, o rebanho leiteiro, a produção de leite e prejudicando as lavouras. “Além dos 46 municípios com decreto de situação de emergência, começa a faltar água para abastecer o perímetro urbano e esperamos ações rápidas da Defesa Civil e da Casan para sanar o problema e de longo prazo para evitar que nas próximas estiagens isto venha a acontecer novamente”, disse Fabiano.

Um terceiro problema destacado foi a questão da pandemia do coronavírus. O deputado reconhece em parte que o isolamento social adotado pelo governo do Estado aconteceu no momento certo e evitou a proliferação de casos e que os índices de óbitos e de ocupação de leitos em hospitais estão abaixo do previsto pelos pesquisadores. Por outro lado, ele está preocupado com as pessoas que começam a relaxar os cuidados, o que está provocando o aumento considerável no número de infectados em muitas regiões, fato agravado com a falta de investimentos públicos bem programados por parte do governo.

“Temos uma situação política a se resolver diante de tantas notícias e fatos ruins, afastamento de secretários e pessoas ligadas ao governo. O clima está pesado, o foco desviado e Santa Catarina vive uma situação constrangedora”, lamentou.

Além de todos estas situações, Fabiano chamou a atenção para o início do período pré-eleitoral, no mês de junho, em que haverá uma série de restrições. “A situação dos municípios já está complicada, os prefeitos com dificuldades financeiras e esta será uma preocupação a mais, porque além do Estado não ter feito a transferência dos recursos, começarão as limitações.” O deputado ressaltou que o momento pede aos atores políticos e servidores públicos serenidade, união, responsabilidade e grandeza nas decisões.

 

Foto: Solon Soares/Ag. AL

 

Compartilhe
Twitter
Visit Us
Follow Me
Instagram
Siga o PT
LinkedIn
Share
Sem comentários

Deixe seu comentário