Às vésperas do dia 25 de julho, Pe. Pedro alerta para drama de pequenos agricultores e motoristas

O deputado estadual Padre Pedro Baldissera enfatizou, na sessão plenária da Alesc, que o desenvolvimento social e econômico do estado e do país passa pela valorização dos trabalhadores e trabalhadoras da agricultura e do transporte. “O dia do Colono e do Motorista, comemorado em 25 de julho, tem um significado especial, mas só se justifica se refletirmos”, disse.

Segundo ele, a resposta da sociedade precisa ser muito maior do que homenagens, pois alguns municípios têm sua economia quase que dependente destes dois setores, responsáveis pela vida de milhões de pessoas. A pandemia trouxe o agravamento dos problemas, principalmente para o governo federal, em relação ao apoio. “Mais de 70% dos pequenos empreendedores não conseguiram acesso a crédito, nós temos estes trabalhadores e trabalhadoras sendo massacrados ou sendo obrigados a escolher entre sua saúde e seu sustento”, citou.

Padre Pedro disse que na agricultura, foram constatados aumentos superiores a 200% em alguns insumos e no transporte, está havendo pressão em relação a prazos e margens de lucro das empresas. “Muitas famílias encontram dificuldades para comercializar sua produção, acumulando perdas”, lamentou.

Trabalhadores doentes  – Padre Pedro alertou para o alto percentual de trabalhadores das estradas com problemas de saúde. “Mais de 80% apresentam doenças como a depressão, o sobrepeso e à obesidade, e à hipertensão e em quase 50% dos casos apontados em estudo da Universidade de São Paulo (USP), existe a ocorrência destas três enfermidades ao mesmo tempo.”

O deputado, que acompanha a situação de famílias ligadas à avicultura, da fumicultura, da produção leiteira, relatou a existência de inúmeros casos de suicídios e de doenças de todo tipo.

 

 

Compartilhe
Twitter
Visit Us
Follow Me
Instagram
Siga o PT
LinkedIn
Share
Sem comentários

Deixe seu comentário